SC | 12/02/2020

Em fase de teste, aplicativo de transporte do governo de SC começa a ser usado



Servidores da Secretaria da Administração de Santa Catarina começaram a usar, em fase de teste, o transporte por aplicativo do governo do estado. O serviço é fornecido por uma empresa vencedora de licitação e é usado para o deslocamento de funcionários para reuniões, despachos ou outras necessidades de serviço. A intenção é diminuir o custo das viagens pela metade.

O uso do chamado Govcar começou na quinta-feira (6) e, por enquanto, se restringe à Grande Florianópolis. De acordo com o governo, o trajeto de um servidor que saia do Centro Administrativo, na SC-401 na capital, e vá até a Defesa Civil, no Continente, tem um custo de R$ 45 com o aplicativo.

Antes, o mesmo trajeto com um carro da Secretaria de Administração custaria o dobro, afirma o estado. A economia está no custo do quilômetro rodado, conforme o diretor de Gestão Patrimonial Wellinton Saulo da Costa.

Para o cálculo, foram levantadas as quilometragens que os nossos carros utilizaram no ano de 2018 e, com base nessa quilometragem, fez-se uma fórmula do qual se extraiu o valor de quantos nós usamos de gasolina, de combustível. O cálculo feito nos demonstrou o valor de aproximados R$ 5,30 por quilômetro rodado e com o novo sistema, após o pregão, chegou-se ao valor de R$ 2,65, disse.

No celular, o servidor pede a viagem e o chefe recebe um aviso para autorizar ou não a corrida. Vai ter o itinerário, a hora que chegou, quem foi, para onde foi. A transparência é fundamental nisso, afirmou o gerente de Gestão de Transportes, Aarão Schmitz.

Ideia de economia
A ideia do governo é economizar com combustível, manutenção, aluguel e depreciação da frota e que, quando o aplicativo estiver funcionando em toda a região, os veículos que não estiverem sendo usados sejam leiloados.

Neste primeiro mês o GovCar vai funcionar em fase de testes, só com servidores da Secretaria de Estado da Administração, e só depois o projeto vai ser ampliado para a Grande Florianópolis. Com a mudança, o governo espera economizar mais de R$ 5 milhões em deslocamentos em um ano na região.

Caso seja comprovada a economia para os cofres públicos, o objetivo é que o GovCar seja replicado para outras secretarias e no interior do estado.

Depois de 30 dias, quando a gente deixar esse sistema bem adaptado ao governo, à estrutura governamental, aí a gente vai extrapolar e devemos chegar a 2 mil, 3 mil funcionários, neste primeiro momento. Claro que a gente quer abranger todo mundo, disse o gerente de Gestão de Transportes.